2005-12-29

Fazendo aliados - A Revolução das Formigas

Ontem descobri um pequeno formigueiro ao lado da dispensa, instalei um parlógrafo ao lado e pude escutar as lamentações das pequeninas:
- Como estou cansada, carregar estes tufos de pão e macarrão está me deixando deprimida, é tanto trabalho... - dizia uma formiguinha voltando ao formigueiro, zigue-zaguiando por entre suas outras companheiras.
- Ah, como sinto saudades de quando era uma pequena larva, e tinha todas as atenções da Rainha... - suspirava outra, levando as anteninhas para trás.

Tentei minha primeira comunicação, falei-lhes que sou o Taguaqüal Freitas, bisneto do grandioso Porfírio de Itaguaí. No entanto, olharam-me com desprezo, pois desconheciam a minha ascendência. Acredito que hoje terei que falar-lhes um pouco sobre Machado de Assis e o seu livro O Alienista, só assim poderão lembrar da família a que pertenço!

Viva à Revolução!

2005-12-28

A Revolução das Formigas

Contarei uma história, ah, que historinha...
A muito venho pensando numa revolução - tenho andado meio revolucionário nos últimos dias - das formigas... pobre formigas... o destino darwiniano fez com que sejam submetidas a terríveis serviços pela sua rainha. Neste reino, o poder se mede pelo tamanho da bunda... diga-se de passagem, neste reino também respira-se pela bunda. Existe tamanha fatalidade? Como podem as formigas estarem submetidas a tamanho julgo? Eu, Taguaqüal Freitas, neto do revolucionário Porfírio, irei iniciar esta revolução! Que venham as formiguinhas!